Notícias & Vídeos

30
MAR

Oito tendências de espaço de trabalho flexível de líderes do setor imobiliário

Nos últimos tempos, a busca por espaços de trabalho flexíveis cresceu em todo o mundo. E como ficarão os escritórios e mesmo o trabalho remoto daqui para frente? Confira abaixo oito tendências que grandes líderes do setor imobiliário projetam para um futuro próximo:

Mudanças recentes: desde o primeiro semestre de 2019, a procura por espaços de trabalho flexíveis cresceu drasticamente. Com a pandemia de covid-19, ficou claro que esta é uma tendência que veio para ficar. A forma como entendemos os escritórios, grandes e espaçosos, nunca mais será a mesma. 

Aumento de demanda irreversível: os espaços de trabalho flexíveis ainda não são maioria no mundo corporativo. Mas as medidas adotadas para frear a disseminação do novo coronavírus, como redução de espaços e a adoção de regimes híbridos, seguirão crescendo mesmo quando a pandemia estiver controlada. 

Equilíbrio entre trabalho remoto e no escritório: trabalhar parte da semana no home office, sem deixar de ir ao escritório um dia ou outro se tornará corriqueiro. Isso não só evita aglomerações como faz com que empresas economizem no aluguel de espaço.

Economia de recursos: os espaços flexíveis podem fazer mais sentido para as companhias, já que o custo é menor, além do rendimento de boa parte dos funcionários se manter o mesmo no home office. 

Mais informação: com a pandemia, a escolha do ambiente de trabalho adequado para cada equipe se tornou mais racional. A necessidade de manter grandes espaços para incontáveis funcionários ficou para trás. 

Impactos da tecnologia: com a conectividade em alta e mais aplicativos para agendamento de reuniões e encontros, a flexibilização do espaço de trabalho torna-se ainda mais relevante no cenário corporativo. 

Variedade de modelos: não existe uma única solução ao planejar o espaço para companhias de segmentos, tamanhos e características diferentes. Algumas empresas querem reduzir o trabalho presencial, enquanto outras ainda veem nesse modelo a única forma de conquistar seus resultados. 

Impactos sobre os colaboradores: muita gente vai até o escritório não só para trabalhar, mas também para socializar. O impacto de longo prazo no trabalho remoto ainda é desconhecido, mas muita gente se sente isolada e sobrecarregada. A readequação dos locais de trabalho precisa levar em conta a saúde física e mental dos funcionários.